quinta-feira, novembro 20, 2014

5 Dicas para você blogar mais e melhor

Adoro estudar e ler sobre blogs - conteúdo, programação, design, relação com público. Não que necessariamente eu implemente tudo por aqui - santo de casa não faz milagre, hehe - mas acabo usando em alguns trampos que faço, e ainda tenho esperança de aplicar tudo que aprendo por aqui. Faz tempo que ensaio este post resumindo minhas dicas favoritas, mas o bom de ter demorado é que ele ficou beeeeem recheado! Separei minhas cinco fontes / blogs com as melhores dicas na minha opinião, vem comigo que dei uma "robadinha" na coisa de escolher só 5, porque cada item vai fazer você abrir alguns milhões de abas, hehehe

1. ORGblog ♥



Alguma dúvida de que esta seria minha primeira dica ? Lominha mudou a vida de muito blog com seu programa ORGblog e não parou por aí: depois veio grupo no Facebook (indico muito participar) e agora fabulosos vídeos em seu fabuloso canal! O que te ensina a calcular valor de publieditorial é utilidade pública!Também recomendo demais o blog planner digital - já usei um monte de ferramentas e esta é a que tem funcionado melhor para mim no momento.

2. Dicas para Blogger ♥



Nessa blogosfera linda, a gente acha muita coisa pra blog wordpress, que ainda tem mais recursos sim. Quase migrei e voltei atrás no último momento, aí veio essa dica linda (que veio lá do grupo do ORGblog). A linda Monique reuniu em um post só um monte de códigos para você arrebentar com o seu layout do blogger e deixar ele do jeito que você quer.

3. Layouts lindos e free pra Blogger ♥



Essa dica de ouro veio do Rotaroots - conheci o blog da Rafaella Ribeiro durante o blogday e desde então nunca parei de visitar. Layouts para blogger aqui e aqui (este estou usando no meu portifólio profissional: annakuhl.com)

4. Metablog do XCake ♥


Se você se interessa por design e produção de conteúdo, o metablog do xCake  tem muita informação para estudar e conhecer. Li bastante sobre identidade visual, formatação de imagens, guias de estilo - recomendo fuçar esta categoria inteira de design e programação. Também tem vários artigos sobre produção e organização criativa para lidar com o planejamento do blog: como esse e esse aqui

Pra quem não sabe, xCake é um estudio de design que cria lindos temas personalizados pra wordpress - entre eles, o novo layout bafo do Borboletando.

5. As gringas do Pinterest ♥

Essa dica é pra perder a preguiça de aprender ou ler mais em inglês, porque tem muuuuuita coisa boa das gringas, com direito a freebie, e-book gratuito, descobrir novas ferramentas. Eu assinei várias malas diretas e recomendo fortemente Secret Bloggers Bussines, By Regina, Olyvia, entre muitas outras. Todas elas falam mais sobre conteúdo, relação com leitores, blog como empreendimento criativo, e até etiqueta nas redes sociais. 

Se você está a afim de lição de casa, toma aqui esse BOARD DO PINTEREST e se joga!

Follow Anna Kuhl - Creyssa Phyna's board [Blog] Ideas, Tips, Codes on Pinterest.



Conta aqui nos comentários se já conhecia alguma das dicas ou se colocou alguma delas em prática no seu blog ♥

sexta-feira, novembro 14, 2014

Curso: Produção de Moda

Eba, hoje temos guest post com a queridíssima Mércia! Eu tava pensando em fazer um curso de produção de moda e sabia que ela havia feito um no SENAC há pouco tempo, então juntando a fome com a vontade de comer, pedi que la escrevesse aqui pro Creyssa sobre o curso. Já meio no clima de resoluções para o ano que vem (êta Anna apressada!), para dar ideias de novos projetos e novas metas delícia, com informações burocráticas e oficiais pra quem quiser já colocar em prática!
Com vocês, nas palavras da Mércia:


Me fascina pensar em todo o processo que é desenhado antes do projeto final. O backstage me encanta. E talvez tenha sido este o maior desejo para ter escolhido fazer produção de moda. Escolhi o curso livre pois seria algo rápido e caso não fosse nada do que eu imaginava, eu não teria investido tanto tempo e dinheiro.

Logo nas primeiras aulas, foram passados os dois trabalhos finais que o curso propunha: criação de uma revista contendo um editorial de moda com no mínimo 8 looks, e  4 páginas de still bazar (*nota: aquelas fotos só das peças com fundo branco, igual em revista, sabe ?). E um desfile com no mínimo 15 looks. A revista fizemos em grupos de 4 pessoas, e o desfile a sala toda trabalhou junto.

 Fotos dos trabalhos finais: editorial inspirado em Frida Khalo e desfile Fashion Z Festival

As aulas foram divididas entre as seguintes áreas:
  • Aulas de suporte e apoio onde a aula toda era dedicada para produção com reuniões em grupos e orientação das professoras. Criar identidade para a revista, público alvo, painel de inspiração para o editorial, conceito do desfile, ficha de camarim, temática, e lojas parceiras.
  • História da moda, que foi de longe a minha preferida ♥. Sempre gostei do tema e as aulas foram com professora Brígida Cruz do Que Chuchu moda vintage (A Anna já falou dela por aqui...). Mesmo sendo um assunto cheio de coisas pra falar não são tantas aulas assim pois o curso tem poucas horas. Aulas deliciosas cheias de referências: do Egito aos anos 90.
  • Imagem pessoal e tipos físicos: Nestas aulas analisamos vários looks pontuando o “certo” e “errado” (se é que isto existe). Mesmo não concordando com as regrinhas mostradas nas aulas, este tipo de conteúdo acaba sendo útil na vida real.
  • Fotografia: Apenas um sábado dedicado a fotografia, com uma professora convidada. É aquela aula que você não quer nem piscar sabe?! Quem ministrou a aula foi a fotógrafa Sandra Lopes que tem super experiência com o mercado de moda e deu dicas valiosas de como se virar com uma câmera semi profissional, digital ou até com o celular. Nesta aula tivemos dicas de como montar um portfólio, uma base de como cobrar, muita referência e uma pincelada de história da fotografia, aula completíssima tipo, 4 anos de conteúdo em 4 horas. Hahahaha
  • Visagismo: Esta aula também foi apenas um sábado e com uma profissional convidada, Joana Freitas que além de produtora de moda é maquiadora. Estudamos um pouco sobre formatos de rosto, maquiagem básica e maquiagem conceitual, dicas de produtos versáteis e que podem salvar sua vida na hora de uma sessão de fotos por exemplo e tiramos muuuuitas dúvidas sobre técnicas de maquiagem. Além de tudo a Joana é uma fofa e troca figurinha com todos os alunos. ♥
  • Teoria das cores: Foi uma aula super rapidex, mas com bastante conteúdo. Aprendemos a usar o círculo cromático e um pouco de teoria das cores também. O que eu mais gostei desta aula foi a liberdade ao analisar os looks e exercícios propostos. E de lição de casa tivemos que montar um look  com mix de estampas e ir ~montado no look~ na aula seguinte . Foi lindo ver a sala cheia de cor! 
bastidores do editorial


Sobre os trabalhos finais, criar a revista foi minha parte favorita, o desenvolvimento é muito gostoso e dá vontade de não parar nunca mais (é o que eu tento fazer lá no blog :D). 

Foi assim que nasceu a Cult-me. Como público alvo definimos jovens de 40 anos e idosos de 15 anos. Uma revista que junta cultura e moda, pra quem é ligado em literatura, música, exposições e arte, mas o inverso também vale, a revista foi criada com quem tá com a cabeça nos fashion week da vida e está em busca de mais cultura. Pautamos o conteúdo nas exposições realizadas no Brasil no mês de setembro, outubro e novembro deixamos o still bazar por conta das exposições: Castelo Ra Tim Bum, Salvador Dalí, Henrique Oliveira e Rei Leão. O editorial foi inspirado na exposição baphonica de Frida Kahlo que veio pra Curitiba em outubro. (nota da Creyssa: achei essa ideia de se pautar pelas exposições muuuuuito legal!!!) 


Vejo Fridas em você - confira o editorial completo no link da revista ;)

Já o desfile, foi um projeto com a sala toda e posso dizer que tomou uma proporção maior, pois o Senac realiza um evento, com imprensa e convidados para assistirem. Fashion Z Festival foi o nome que demos ao desfile. Inspirado nos festivais de música, abordamos tendências folk/ boho & muita flor, franja, chapéu, liberdade e expressão. Todo o processo é organizado pela sala. Para isto temos que procurar lojas parceiras para montar os looks do desfile, contratar modelos, maquiadores, fotógrafos e no nosso caso uma banda pois era um festival de música :D




Para considerar - informações práticas e burocráticas ....

A criação da revista exige que você (ou alguém do grupo) tenha noções de photoshop e diagramação ou você terá que contratar alguém para montar a revista.

Para o desfile é necessário contratar modelos, e se forem agenciadas o preço é bem salgado e é bom estar preparado com uma graninha extra. No nosso caso, conseguimos todos os modelos di gratissss. Chamamos amigos e conhecidos, mas isto dá muito trabalho e dor de cabeça, é difícil de organizar tudo e no dia do  nosso desfile um modelo faltou sem avisar :(

O Senac fica na rua Sacramento e não tem estacionamento. Esteja ciente de que é impossível, IMPOSSÍVEL estacionar na rua (que está sempre lotada). Pense em fazer um convênio com algum estacionamento ali perto (a maioria possui desconto para alunos do Senac) ou vá de ônibus. Os números 240 e o 357 passam lá perto. [Nota: O Senac Campinas fica numa região central de fácil acesso, próximo à avenidas importantes como a Orozimbo Maia e a Anchieta ;)]

O Senac é SUPER burocrático. As vezes eu achava que estava dentro de um episódio do Monty Python, tudo precisa de contrato, papel, assinatura e mais um monte de blablabla. Um exemplo é: no dia do editorial da revista, levamos nossas câmeras, tripés, chapinha, babyliss, carregadores e pra tudo isso foi feito um contrato. Tudo tem que ter contrato assinado previamente pela coordenadora do curso. 

Não temos nenhuma leitura obrigatória, ou trabalhos para fazer em casa. O trabalho árduo fica concentrado todo na revista e desfile. Ou seja, procurar muitas lojas parceiras que estejam dispostas a emprestar as roupas para o desfile. Todo esse processo é bem trabalhoso exige tempo para visitar as lojas, escolher os looks, fazer uma listinha de romaneio com o que foi emprestado, deixar um cheque caução caso a loja exija, anotar todas as especificações da peça, um trabalho cheio de detalhes. E exatamente assim, cheio de detalhes planejamento e óleo de peroba na cara é que conseguimos dar a luz à estes lindos projetos e colocar em prática a função de produtor de moda que  é ligar o público e o mundo imaginado pelo estilista.

Agradeço super a oportunidade de ter participado aqui no blog e deixo o link do curso pra quem se interessar.

E aí, gostaram de saber como é um curso de Produção de Moda ? 
Eu achei que deve ser bafo pra quem trabalha com figurino e fiquei morrendo de vontade de fazer.
Muito obrigada Mércia!!!

segunda-feira, novembro 03, 2014

Mimos e Achados de Outubro


O mês que passou foi recheado de sacolagem por aqui. Meus achados favoritos são de supermercado - não adianta, hehehe, muito creyssa. Mas também teve de papelaria, de leitura, até de roupa, mas principalmente de ♥. Vem comigo!





1. No mercado > Finalmente achei Paçoquita Cremosa para vender - Haleju - numa loja atacadista de doces aqui perto. Tava achando o maior achado do universo e na mesma semana já tinha no mercado normal aqui perto - acho que finalmente chegou na região. Também achei num atacadão os potinhos de sal em forminha de casal, e eles são presente, já tem dona ♥!




2. Para casa > nessa categoria, é mais mimo que achado. Os dois primeiros são presentes - minha costureira é uma fofa, e na minha última visita, além de vários moldes e ideias (eba #vaiterDIYdecostura SIM!), ela me deu essa galinha fofa. As matrioskas japinhas ganhei da minha amiga fofa e japa, Mayra. E o vasinho a gente fez na firma para um jantar especial> dá-lhe pinterest! Ess garrafinha decorada é uma bobeira que todo mundo pode fazer, dá pra pegar flores na rua, ou seje=custo zero e deixa a casa animada. 



3. Para ler > Meu namorado me deu de presente o livro da Piper Kerman, que inspirou a série do Netflix - Orange is the new black (tô no meio da segunda temporada) e pretendo fazer resenha. O outro livro eu achei que a capa era bonita (sou dessas), fui ver e era sobre a cidade de Buenos Aires ♥. Não se trata de um livro turístico, mas um retrato crítico e documental da cultura da cidade, juntando pedaços de cenas do itinerário da autora a fragmentos de obras de literatura porteña - conto mais quando acabar de ler!


4. De papelaria > Comprei essa pasta linda no Kalunga, pra organizar meus desenhos de figurino. O bloquinho de bolinhas e a caneta ganhei de outra amigue, que foi pra NY e lembrou-se de mim, hehe. Os ímãs de matrioska estavam em promoção na Me Move, muito baratinhos e não resisti. 




5. De vestir > Fui na Renner com o namorado e tinha várias camisetas legais da Marvel, só que tudo P. A intenção era altruísta - eu ia comprar uma camiseta pra ele, mas como não tinha o tamanho, levei essa do Hulk, hehe. O sapatinho foi achado que eu tava na rua trabalhando, e na hora do almoço acabamos caindo em uma lojinha fofa, cheia de sapatilhas e sandálias bem bonitas, comprei essa meio étnica. Os preços eram bons e os modelos bem lindinhos, entãoa achei que valia pena recomendar - Kazual Calçados

Outubro recheado de boniteza. E agora toca pra novembro esse bonde!

terça-feira, outubro 28, 2014

Auto-análise Creyssa [Rotaroots / Blogagem Coletiva]

Mahoe, olha nóis aqui novamente, com mais uma blogagem coletivaaaa Rotaroots yey !
Adorei este outra tema sugerido, que é uma auto-análise blogueira. Vou contar algumas coisinhas sobre o blog que talvez vocês não saibam !



Nome é aquela coisa né, uma eterna dúvida e tensão entre amor e vontade de mudar. Eu acho que o nome é meio complicado, sempre preciso soletrar (até aí, meu nome de pessoa também precisa ser inteiro soletrado, minha mãe não facilitou) e muita gente não entende de cara, mas eu acho que tem taaaanto a ver comigo! Primeiro, por ser uma contradição, por somar opostos, e quem me conhece sabe que eu sou um paradoxo ambulante. E segundo porque eu sou bem creyssa mesmo, no melhor sentido da palavra, de ser muquirana, de fazer muito mais por muito menos, de andar descalça e mulamba sem medo por aí. 

Quando criei o blog, eu tinha acabado de terminar a faculdade e não sabia direito o que seria da minha vida, então foi uma maneira que achei de canalizar minha energia criativa para um lugar que não dependia de nenhuma decisão alheia. Um lugar onde eu podia dividir bobagens, postar fotos de divas que eu gostava, coleções de coisas bonitas que eu vivia salvando da internet (a era pré-pinterest, hehe) de vez em quando aparecia até bastante look do dia. Minhas irmãs também participavam, e era uma maneira que a gente tinha de ter um projeto em comum. Por isso mesmo um dos blogs que eu mais gosto desde o começo até hoje é o A Beatiful Mess, que tem duas irmãs como "cabeças do negócio", e que fazem tudo de um jeito tão lindo, mas ao mesmo tempo simples e despretensioso. Era isso que eu sonhava pro Creyssa, hehe. 




Gosto muito de escrever sobre inspiração e processos criativos, e aqui no blog eu faço de maneira mais leve do que no meu trabalho, já que o compromisso é comigo mesma. Gosto de falar de bobeira como se fosse coisa séria - exemplo, posts sobre cultura pop ou sobre sacolagem. Também gosto muito de brincar visualmente, então meu xodó são os posts de fotografia e de desenho. Gosto muito quando algum post que eu faço ajuda alguém de alguma maneira, como por exemplo, os posts sobre cursos ou dicas / achado / coisinha. Fico muito feliz toda vez que alguém se identifica e coloca nos comentários que sente ou acha alguma coisa parecida com alguma situação que descrevi.

Lá no começo, eu adorava me justificar. Começava quase todo post me desculpando pela qualidade das imagens, pela demora em postar, por qualquer coisa. Com o tempo, fui ficando mais segura e mais ciente de que o blog é feito no meu tempo livre, e que vai ser sempre um reflexo do que estou vivendo naquele momento. Agora lá se vão quase cinco anos de blog e fico muito feliz quando leio textos antigos ou vejo fotos que fiz há mais tempo, e me reconheço em tudo isso.

Acho que o blog me ajuda muito a fazer mais coisas que eu gosto de fazer de verdade, e me tira bastante da zona de conforto. Também me ajuda a ser menos jacu e interagir mais com as pessoas. 



Eu queria muito que o blog fosse mais "interativo", que as pessoas acompanhassem a resposta que eu dou aos comentários, por exemplo - ainda estou estudando como implementar isso. Acho que sou muito ruim socialmente, pois morro de preguiça do face, mal apareço no twitter, e só agora tenho sido mais ativa no instagram. Funciono melhor no Pinterest e no Blolovin, mas gostaria de me comunicar melhor com os leitores. Também quero muito aprender mais ferramentas de design e de programação, para mexer mais no layout e deixá-lo bem do meu jeitinho. 

Outro desejo antigo é colocar em prática - de verdade - os projetos de ilustração, participar mais de tags e blogagens coletivas, e abrir um canal no youtube. Eu queria muito fazer mais projetos de DIY, principalmente se fossem de costura. E também trazer mais receitas e falar de livros que eu gosto. 



E pra fechar esta auto-análise, vou deixar aqui meus cinco posts favoritos, pelo menos nesse momento. Geralmente gosto mais dos posts com menos audiência, hehe. Vamos lá:
  1. Que historia sua casa conta sobre você
  2. Cursos de costura do SESI
  3. Não fique ruiva em casa, pergunte-me como
  4. Fevereiro em Buenos Aires
  5. Paperdolls do Vestido Viajante
E vocês, estão participando desta blogagem também ? Me avisa e deixa o link para eu poder ler a análise do seu blog também. E me avise se você tem algum post aqui do Creyssa que é seu favorito ;)

Talvez você também goste destes:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...